Uma vida (quase) sem carboidratos, inclusive para criança

Um vida ( quase) sem carboidratos, alimentação vem de berço

Um vida ( quase) sem carboidratos

 

Há algum tempo decidi diminuir a quantidade de carboidrato na minha casa e aumentar a gordura, perdi finalmente o medo delas, essa mudança também se estendeu aos meus filhos, na verdade a nossa alimentação é quase uma paleo. No começo fiquei com medo e tive alguns dúvidas, a certeza só veio depois de alguns questionamentos sobre a dieta ocidental  atual; também me lembrei que as crianças desde pequenos já tinha uma alimentação nesse molde, em vez de cereal de arroz fortificado com nutrientes sintéticos, esses mucilon ou papinha em vidro, na introdução alimentar  eles comiam uma gema de ovo cozida, peito de frango e brócolis. Continuar lendo

Anúncios

Dicas para não furar a dieta

A cara da moçoila..

Prendas que ganhei no desfile de carnaval ano passado.

 

Um dos temas mais comuns que surgem nas conversas com as amigas do mundo fitness é como não furar a dieta, compulsão. E eu, que estou nessa luta entendo o desafio diário em recusar ” porcarias”, ainda não cheguei ao ponto de olhar um bolo de chocolate com recheio duplo de trufa e mascarpone e não sentir vontade ou me controlar quando asso pão. Ontem aqui no escritório uma moça fez aniversário e trouxe um bolo para comemorar, confesso que não era meu bolo favorito, embora tinha cara ótima( massa de fubá com fruta tipica daqui e cobertura de suspiro. Lembra framboesa, mas é verde), mas para quem quem tem uma quantidade de 60 gramas de carboidrato há 7 semanas, qualquer bolo passa a ser seu favorito.E comi dois pedacinhos, claro que fiquei namorando o bolo de longe…

Como não furar a dieta

Minha reação em frente ao bolo

A verdade é que naquela fração de segundo quando estou num penhasco e eu não posso dizer se eu estou prestes a cair ou me jogar mais, está entre minhas maiores lutas da vida. E isso não é realmente sobre a comida; muitas vezes o alimento físico é o menos importante. A comida não é apenas alimento, é atado com todos sentimentos não correspondidos, anseios, necessidades não satisfeitas, medo, descontentamento e dores.  O próprio ato da compulsão, eu  percebi, era e é, para mim, o preenchimento de um vazio, conectando um buraco dentro de mim, ela revela que o desejo interno quando sou confrontada com o desconforto, a minha tendência para o escapismo.

 

Tabela que compulão versus necessidade

Tabela que compulão versus necessidade

No instante que sinto cócegas para comer, eu tenho que pensar sobre o que está acontecendo na minha vida. Qual é o motivo maior? O que está me provocando? E pensar no tanquinho da Andrea Brazier, alias uma dica preciosa é antes de parar em frente um pedaço de pão ou qualquer doce, é correr no facebook e olhar o perfil dela. Hoje o maior motivo é em fase de dietas restritivas como estou no momento, então preciso controlar a vontade de carboidratos e doces sem ajuda de qualquer suplemento.

 

Seguir a rotina de segunda-à sexta nem é difícil por que fico no trabalho e tenho minhas marmitas, mas no final de semana… SOCORROOOOO!Nem falo em comer fora por que sempre tenho snack na minha bolsa, mas ” o perigo mora em casa”.E segunda ainda começa as férias…

Já ouvi que confundimos fome com sede, então nesses lapsos de compulsão, melhor é tomar água gelada. Outros falam para escovar os dentes ( melhor casar com o dono da Sorriso) ou comer maça. Também um gráfico que nunca tentei, coloquei a folha na porta da minha geladeira.

 

compulsao alimentar

como não furar a dieta

 

Ah! Esqueci de falar, esse post não é para dar dicas, é para receber, estou já ficando nervosa.kkkkkk

 

 

Salve o final de semana!!!

Dieta low carb, dieta das proteinas

dieta low carb: pirâmide

Dieta Low Carb é recomendada para quem deseja emagrecer, perder gordura preservandomáximo possível a massa muscular, na dieta low carb ( low carb= pouco carboidrato). Na dieta low Carb reduzimos os carboidratos e aumentamos o consumo de proteinas. A regra básica é limitar os carboidratos, tirando todos os carboidratos  de alto índice glicêmico, permitindo com moderação apenas com baixo IG ( ok, ok,ok!! Um pouco de moderado)

Ficou confuso essa de IG? Aqui tem uma tabela de indíce glicêmico dos carboidratos, mas resumindo…

Tudo que é farinha branca como pão de forma, francês, bolo, macarrão( Xiii! a lista é imensa e dolorosa!) é proibido. Grãos integrais como aveia, arroz integral, macarrão integrão, pão preto, nozes e sementes oleaginosas, legumes, frutas cítricas e verduras; devido a quantidade de fibras nesses alimentos a digestão é lenta e a glicose é liberada aos poucos no sangue,  mantendo a pessoa saciada por mais tempo e com energia.

Uma coisa que algumas pessoas esquecem: Frutas e leite tem carboidratos.

Reduzindo a única fonte de energia, os carboidratos, nada mais resta ao organismo para continuar sobrevivendo senão procurar outra fonte de alimento, os triglicerídeos, que é a maneira como a gordura se estoca nas células adiposas. E é nos locais de maior acumulo de gordura que o emagrecimento fica visível e mais rápido.

Aqui um exemplo:

perca barriga dieta
1 semana de dieta low carb

1 semana de dieta low carb e é possível ver a gordura da barriga derretida!

Quando ingerimos muito carboidrato ou em proporções muito maiores do que as proteínas, isso leva a um aumento rápido de açúcar no sangue. A insulina é liberada para reduzir as concentrações de açúcar no sangue e transportá-lo para dentro dos tecidos, incluindo o tecido adiposo (gordura).  Reduzindo o consumo de carboidratos e consumindo mais proteínas você mantém sob controle a liberação da insulina, que é um dos principais inimigos de quem deseja perder gordura.

Um problema muito comuns nas dietas de baixas calorias, essas malucas da Lua, do abacaxi, do leite, da sopa de repolho, é que você normalmente perde mais músculos do que gordura. Isso reduz seu metabolismo e causa o tão conhecido efeito iô-iô – você perde peso para logo depois ganhar tudo de volta.  Na low carb não é necessário contar calorias, se na sua TBM é de 1500 calorias para emagrecer, não precisa tirar, basta consumir 1500 kcal prioriando as proteinas magras e diminuindo os carboidratos, a não ser que se queira acelerar a perda de peso.

Manter um alto consumo de proteínas de qualidade e ao mesmo tempo restringir o consumo de carboidratos é a maneira que muitos atletas profissionais mantêm seus músculos ao mesmo tempo em que se livram da gordura corporal indesejada.

Uma piadinha:

O problema é que seguir uma dieta low carb pode ser difícil. Muitas vezes, para reduzir o consumo de carboidratos você acaba se concentrando em alimentos ricos em proteínas, mas que também são ricos em gorduras saturadas, o que não é bom para a saúde. As “gorduras saudavéis” (insaturadas) como das nozes, castanhas e azeite ( não falo das margarinas, alimentos processados, bacon)  em uma dieta low carb é muito útil,  ajudarão no controle insulínico e na digestão, portanto são essenciais em dietas low carb.
Uma parte das pessoas que seguem o estilo de vida low carb tem problemas no funcionamento do intestino devido à pouca ingestão de fibras. As fibras alimentares auxiliam o funcionamento do intestino.

Quando não for possível evitar os carboidratos industrialízados, combine-os com fibras. Elas dão uma segurada na absorção do açúcar dos alimentos processados, baixando o índice glicêmico da refeição.

Alimentos recomendados na dieta low carb

Todas as verduras e legumes, carnes magras como frango e peixe (em especial salmão e sardinha por serem ricos em ômega 3, um tipo de lipídio benéfico ao coração), leite desnatado, queijos amarelos, nozes e castanhas (com moderação), algumas frutas (goiaba, mamão, damasco, manga, maçã e laranja).

Alimentos proibidos na dieta low carb

Arroz branco, milho, pipoca, pão francês e de fôrma, torrada, bolo, macarrão e demais derivados da farinha branca, leite integral, açúcar, doce industrializado ou  caseiro e refrigerante.

CONTRA-INDICAÇÕES: Para quem tem insuficiência renal ou hepática, porque nesses casos a ingestão de proteína sobrecarrega os rins e o fígado.

Mais dúvidas pode consultar aqui:

Taxa Metabólica Basal